.

Ele grita muito alto no meio da noite.
Deve doer esse coração pra gritar tão forte.
Parece que queima tudo aquilo que pensa.
Vontade de sair na rua.
Levantar da cama.
Ir atrás dessa voz.
Mas medo de um tiro.
De me intrometer onde não preciso.
Eu mesmo não mudaria nada.
Só daria de comer a abelhudice.
Sossega que logo passa.
Volte com o som da tevê.
A noite escorregando quieta como tem que ser.
E esse grito arde mais.
Espaçados agora.
Entra ar naqueles pulmões.
Talvez esteja se conformando.
De repente parou.
Parecia que ia se aproximando.
Eu sentado na cama.
Já tinha ido até a janela.
Ele nao grita mais.
Quer dizer.
Não. Não grita mais.
Foi só impressão.
Eu queria ouvir mais.
O grito dele estava me fazendo bem.
Aliviava o meu abafado.
Inesperadamente um chute na porta.
E deu tempo de perceber que ele era forte.

Mahatma Andy

25 junho 2014

Comentários

Postagens mais visitadas